A Brazilian Journalism Research, revista científica editada pela SBPJor, recebeu aceite provisório e passa a integrar a lista de periódicos indexados pela SciELO Brasil. O resultado foi publicado na ata pública da 61ª Reunião do Comitê Consultivo SciELO Brasil e garante à BJR a indexação na plataforma SciELO condicionada a implementação das recomendações técnicas do Comitê.

Para o presidente da SBPJor, professor Marcos Paulo da Silva, o resultado da avaliação atesta a qualidade do trabalho realizado pela equipe editorial da revista. “O investimento das diretorias da SBPJor, ao longo dos anos, na qualificação da BJR, com incentivo ao crivo crítico e autonomia editorial, tem rendido resultados muito importantes para a comunidade acadêmica da pesquisa em Jornalismo, levando a revista a um seleto grupo de periódicos internacionais de referência. A BJR é hoje reconhecida como uma das revistas mais qualificadas da América Latina”, salienta.

Outra novidade é que a BJR teve crescimento em sua avaliação nos índices Scopus em 2020. O CiteScore Scopus da BJR dobrou em apenas um ano, de 0.2 em 2019 para 0.4 no ano passado. Isso significa que a BJR ocupa a posição 295 no ranking mundial de revistas científicas da área de Comunicação, de um total de 426 publicações classificadas. No caso da SJR Scimago, a BJR está avaliada no quatrilho Q3, com fator de impacto 0.153, o que a coloca entre as dez revistas da área de Comunicação da América Latina mais citadas no mundo.